Now Foods Magnesium Malate
  • Now Foods Magnesium Malate

Magnesium Malate 1000 mg 180 tabs

19,99 €

Now Foods Magnesium Malate – O Magnésio contribui para o normal funcionamento muscular e para a manutenção de ossos e dentes normais.

Quantidade
Esgotado

 

Portes Grátis >39,99€ | Envio 24H

Now Foods Magnesium Malate – O Magnésio contribui para o normal funcionamento muscular e para a manutenção de ossos e dentes normais.


O magnésio é um mineral crucial na produção e metabolismo da energia, contração muscular, transmissão do impulso nervoso e mineralização dos ossos.* É um cofator necessário para cerca de 300 enzimas.* Entre as reações catalisadas por estes enzimas incluem-se a síntese dos ácidos gordos, a síntese proteica e o metabolismo da glicose.* O malato é um intermediário importante no Ciclo de Krebs, o que indica que é uma molécula essencial na produção de energia celular a partir dos hidratos de carbono.*

Modo de emprego: Tome 1 comprimido três vezes ao dia, de preferência com as refeições.


Informação adicional:


Dose: 1 Tabs
Doses por embalagem: 180


Quantidade por dose

Magnésio (de 1000mg Magnesium Malate) - 115mg 27% DDR

Ingredientes: Celulose, croscarmelose de sódio, ácido esteárico (fonte vegetal), Estearato de Magnésio (de origem vegetal) e sílica.


Informação:É aconselhável a consulta de um médico ou nutricionista sempre que tiver dúvidas sobre o consumo deste produto. Os valores nutricionais poderão ter ligeiras oscilações consoante o sabor escolhido. Não exceder a dose diária recomendada. Nutriforce.pt Mulheres grávidas ou a amamentar, crianças com menos de 18 anos e pessoas com condicionantes médicos devem consultar um profissional de saúde antes de tomar este ou qualquer outro suplemento alimentar. Manter a embalagem num lugar fresco e seco. Manter a embalagem fora do alcance das crianças. Este suplemento alimentar não deve ser utilizado como substituto de um regime alimentar variado. Este suplemento alimentar não tem por objectivo diagnosticar, tratar, curar ou prevenir qualquer doença.

chat Comentários (0)